Você realmente crê em Deus?

Em sua fuga de Saul, que tentava matá-lo, Davi recebe apoio dos filisteus, inimigos declarados de Israel e seu rei, recebe Ziclague para habitar com sua família e soldados e coloca-se à disposição de Aquis. Contudo, ao sofrer oposição dos príncipes filisteus pela presença de Davi, já famoso por sua vitoriosa trajetória militar até então, o rei decide mandar Davi de volta para a cidade que o recebera.

E nesse retorno, uma cena dramática: “os amalequitas tinham invadido o sul, e Ziclague, e tinham ferido a Ziclague e a tinham queimado a fogo. E tinham levado cativas as mulheres, e todos os que estavam nela, tanto pequenos como grandes; a ninguém, porém, mataram, tão-somente os levaram consigo, e foram o seu caminho” (1 Samuel 30.1-2). O pior havia acontecido e a fé de Davi estava exposta. É meu objetivo nesse artigo ressaltar o virtuoso posicionamento de Davi diante de tamanha tragédia.

Antes, contudo, é importante ressaltar os desdobramentos imediatos desse ataque amalequita. O texto bíblico descreve o desespero de Davi e seu povo ante ao ocorrido, tendo eles chorado até não haver mais forças. Isso certamente põe diante de nós o estado de desolação em que se encontravam. Para piorar, o texto prossegue, o povo põe-se contra Davi, uma vez que seus filhos e mulheres haviam sido também sequestrados.

Em pouquíssimo tempo, todo o respeito, fidelidade e obediência que eram dedicados a Davi se esvaem, deixando o até então líder em situação perigosa, pois fora ameaçado de apedrejamento. É difícil mensurar a angústia e o desespero em que se encontrava o homem que havia derrotado Golias, que era aclamado por músicas que exaltavam sua performance militar. Performance esta que o levou de volta para casa.

Um campo fértil para a apostasia se abre diante do ungido de Deus. Porém, o verso central dessa história aponta qual foi a reação dele diante desse episódio, de forma que ela lança enorme luz sobre como devemos nos comportar em meio a dificuldades, nós que cremos e confiamos em Deus. “Todavia, Davi se fortaleceu no SENHOR seu Deus” (v. 6).

A maneira de verificarmos nossa fé é justamente em situações em que ela é posta em questão. Não tem valor uma fé que apenas atua no campo teórico, quando testemunhamos com palavras apenas o que cremos. Ela precisa ser posta à prova, e será, para que seja verificada quão sólida ela é. E sua solidez se comprova quando entendemos que Deus é tudo o que temos e precisamos, que a Ele devemos recorrer, confiar e descansar, mesmo quando o pior é a única certeza que temos pela frente. Isso é fé na prática.

Por outro lado, é lamentável ver quantos irmãos sucumbiram às adversidades, que se mostraram frouxos no dia da angústia e que voltaram atrás, concluindo erradamente que não poderiam prosseguir em virtude de estarem sozinhos na caminhada. Essa é uma fé tipicamente sentimental, teórica e religiosa. Fé não é não temer as tribulações. É descansar em quem tem crido.

Ter se fortalecido foi ótimo para Davi. Além de ter desfrutado do consolo de Deus, de ter revigorado suas forças para seguir em frente, visto que esse é o efeito em nós de uma fé verdadeira em Deus, certamente isso foi determinante para que ele alcançasse os amalequitas e os derrotasse. A Bíblia diz que eles encontraram um homem que os guiou até seus inimigos. O que era apenas desolação tornou-se júbilo.

“Bem-aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo coração estão os caminhos aplanados. Que, passando pelo vale de Baca, faz dele uma fonte; a chuva também enche os tanques.Vão indo de força em força; cada um deles em Sião aparece perante Deus” (Salmos 84.5-7).

Pois é. Descansar em Deus é a melhor e única opção que temos, apesar de qualquer coisa. É uma atitude sábia e proveitosa. Honra a Deus, testa o nível de nossa fé e garante que o barco chegará ao seu destino, mesmo com ventos contrários. Não por nós, ou pelo o crer em si, mas pelo Objeto de nossa fé. Nele sempre reside o querer tanto o efetuar. A glória e a honra por suas suaves mãos a nos conduzir em nossa peregrinação até o dia que O veremos como Ele é

1 Comentário em “Você realmente crê em Deus?”

  • fernanda ludovina escreveu em quinta-feira, 7 de abril de 2016, 11:08

    Mensagem edificante!!!
    Isso é comer na mesa do pai, Deus tem cuidado de nós, e as vezes somos desatentos e náo paramos paramos para pensar o tamanho da grandeza de Deus em nossas vidas.Deus é Fiel, e ele não falha!
    As vezes passamos por adversidades que parece que náo tem solução, mas para Deus tem é como uma gota d’gua para ele. Basta confiar e crer e descansar em Deus!!!

Comente

© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Web - Todos Direitos Reservados.